Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A feira

Sábado, 28.08.21

Fui à feira de fantasia e comprei uns beijinhos
Para te dar em noite quente e sentir teu carinho.

A feira é de fantasia, mas lá comprei um lindo laço
Para embrulhar uma linda caixa que te enviarei com um forte abraço.

Quando da saudade vem a fantasia, vou à feira para te recordar
Pois o tempo que passou outrora, apesar de longo não apaga a vontade de te beijar. . .

Estranho, a meio da noite acordei
Não consigo explicar porque raio eu sonhei

Oh. . . Acordei. . .

Afinal era sonho de fantasia numa feira junto ao lago, já nem consigo lembrar bem o sonho atrás
As aves agitadas me fizeram sonhar

Porque elas mesmo barulhentas foram feira ou lago  mostram como é viver livremente sua paz. . .

@David Viana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 23:01

Ausência

Sexta-feira, 27.08.21

Ausência e silêncio também é prova de amor, na ausência há saudade dando privacidade à imaginação, meditação e liberdade.
O silêncio pode ser de Ouro, a ausência pode ser alivio dos maus sentimentos que nos rodeia.
Somos aquelas preciosas pedras que em silêncio conquistamos devagar o nosso mundo.
Viver os sonhos e paixões é recordar também o passado.
Recorda aquele aconchego dos braços que outrora eram vitaminas para regular melhor os batimentos do coração.
No silêncio também se faz história, porque no silêncio se usa as melhores palavras imaginadas que, podem ser livros de poesia que ao ler, nao sendo em voz alta, faz bem à alma e nos aconchega por dentro.
Liberta a angústia que insiste permanente, exercitamos a mente para nos libertar do mal fazendo as lágrimas aparecerem comovidas de alegria.
Novo dia nasce, recordações aparecem e nem tudo foi ausente, pois os corações viveram momentos de verdadeiros sentimentos, humildes alegrias e as possiveis felicidades. . .

@David Viana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 22:09

O drama do chapéu

Terça-feira, 17.08.21

A vista é deslumbrante, o ar fresco convida a um café apreciado debaixo da sombra de um chapéu meio rasgado mas colorido.
Mesas vazias, tristes cadeiras com poeiras transportadas pelos ventos, que mais parecem antigos e poéticos livros abertos e gastos que se desfolham num vai e vem com as brisas do tempo, são alinhadas pela Sra de avental.
Cuidado Sr. . . Costuma aparecer por aqui uma ventania que leva tudo pela frente, chegue-se para este lado, aqui está mais abrigado, acrescentou. . .
Agradecido pedi algo mais, pois estava com vontade de sentir essa (Ventania). . .
Um remoinho anuncia a chegada da tal ventania.
Apressada a Sra de Avental junta cadeiras, puxa mesas, o avental se levanta e lhe tapa o rosto, o chapéu rodopia, começa a tombar mas a Sra de Avental tenta o segurar, sem sucesso. . . Caem os dois. . . Ouvi gemidos. . .
Alguém se levanta em auxílio pois a Sra de Avental foi magoada no peito. Não sei se era grave, ora se ria, ora chorava contendo as lágrimas. . .
Devia de ir em auxílio, pois ela se preocupou antes comigo. . .
Eu apenas me limitei a escrever como se poeta fosse. . . Não ajudei, mas a Sra de Avental será lembrada para sempre pela sua humilde e simples preocupação. . .

Hoje há um fraco vento, bate forte meu coração, lhe ofereço um ramo de flores envolto num véu. . .
Para que o aconchegue em seu peito e sinta nele a minha mão e que a proteja do Drama Do Chapéu. 

@David Viana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 18:47

Á janela

Sábado, 14.08.21

Calor

Abriste a janela e viste a lua
Invejavel aquela beleza
Teus olhos viram nela um brilho maior com toda a tua certeza.

Ao ve-la? logo me imaginaste, fico feliz por te lembrares de mim
É sinal que o nosso amor é um universo num horizonte sem fim

Nao me interessa se tiveste este ou outro sentimento
So guardas em teu peito as mais lindas palavras que dissemos nesses momentos.

Se aquele brilho é um desejo?
Confirmo que é ela a minha lua
Mas jamais ela consegue superar a beleza  que na terra é tua. . .

Fui também à janela, ver a lua e estrelas brilhantes que há no céu
Entre elas as que mais brilham choram por saber que meu coração é teu. . .

Se és brilhante na terra? nao precisas chorar
Nao vale suspirar pela estrela que esta longe . . .
Quando estamos tristes, mesmo descalços em caminhos ásperos subimos ao monte meditando esperançados. . . A vaidade da beleza nem sempre está no horizonte. . .

@David Viana

21f646300d0fea34f917ebdde3424c82 - Cópia.jpg

padre-hijo-e1592671315418.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 23:52

Grávida pelo vento

Sexta-feira, 13.08.21

Estranha sensação, a vida é incerta e vã, a Lua e noite é descoberta dum amor que hoje não há.
Estranha sensação
Deitada sobre nuvens lhe estende a mão. . .
Tanto calor, tiras a roupa, o vestido esvoaça rodado em balão.
Estranha sensação
Amor igual nunca vi
Recusas a verdade com um gesto de um não.
Coração grande, já vida nasce em ti, tamanha beleza e vaidade nunca vi.
Estranha sensação
Mentiras não alimentas pois o Chico é anfitrião.
Diz a verdade.
Estás grávida de sentimentos, será pelo vento?
Se beijaste à noite ou dia o sentimento é igual e parecido. . . Pois os lábios que em sonho sentiste, não é história triste, nem sentimento esquecido.

@David Viana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 16:34


Pág. 1/2





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Agosto 2021

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Tudo a seu Tempo