Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Memórias dum cajado

Sábado, 04.09.21

FB_IMG_1630793019175.jpg

 

Naqueles Montes tive um sonho que seria eu melhor pastor

Tinha um cão e um cajado, amando o gado com amor.

Não é o cheiro dos animais que a mim me fez selvagem

Qualquer cheiro naquelas serras se dispersam com a aragem.

Todo o verde no horizonte se confunde em sentimentos

São os montes onde eu sonhei, e que lá tive os melhores momentos.

O cajado era presente, o cão nunca fez companhia

As ovelhas me olhavam atentas porque viam em mim solidão e agonia. . .

Quem sabe um dia voltarei sonhar que seria um bom pastor

Trataria bem o rebanho vendo pastando e lhe dando atenção e amor.

Tive sonho de pastor, memórias de roupas rasgadas 

O cajado brilha já rompido pelas minhas mãos bem calejadas.

Talhei nele melodias, memórias para um dia serem lidas

São pautas de vidas sofridas que jamais serão esquecidas. . .

Cantava e vivia eu essa vida, voz de homem fantasiando 

O rebanho ouvia atento como se soubesse o que estava cantando. . .

Se humilde pastor eu fosse, enaltecido com poemas do monte

Que rebanho ou gente ouviria parvas lamúrias que deixei outrora no horizonte. . .

 

@David Viana

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por @David Viana às 22:51


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Tudo a seu Tempo